Os três ônibus escolares incendiados pela população no Município de Beruri (a 249 km de Manaus), no último dia 14 de abril, foi pauta do discurso do deputado Sidney Leite (PSD), que cobrou uma providência imediata daquele prefeitura na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A causa do incêndio dos ônibus ainda é desconhecida.

Adquiridos pela prefeitura de Beruri, em 2016, com verba federal, os veículos eram usados normalmente até dezembro do mesmo ano. No entanto, desde que a nova administração assumiu a prefeitura, em janeiro de 2017, os ônibus foram tirados de circulação, por falta de trafegabilidade das vias no município, conforme explicou o parlamentar.

“A prefeitura me enviou um ofício justificando que as vias não têm condições de trafegabilidade. O que eu não entendo é que já se passou um ano e até agora não deu para ajeitar as estradas?”, indagou o deputado Sidney Leite que, em seguida, cobrou uma atitude da prefeitura. “Não podemos permitir os recursos destinados a Educação tenham esse tipo de tratamento”, afirmou.

DO AUMENTO DE SALÁRIOS

A revogação do abono salarial de R$ 14 mil reais concedido pelo governador Amazonino Mendes (PDT) aos secretários também foi citado pelo deputado Sidney Leite.

Para o parlamentar, os salários de secretários e até de deputados precisam ser votados pela Assembleia e, mesmo assim, para valer de um ano para outro ou de uma legislatura para outra.

“Não quero entrar no mérito se o salário de um secretário é muito ou pouco. Com certeza, muitos têm grandes responsabilidades e o salário, na maioria das vezes, é menos que o de um delegado. Mas até onde vai o meu conhecimento, essa definição precisa acontecer um ano antes, e tem que ser votada na Casa”, concluiu o deputado.