A grande aposta do mercado de chocolates para a Páscoa deste ano deverá ter no top de lista o chocolate rosa. Mas não é qualquer um não.

Trata-se do chocolate naturalmente rosa, resultante do cacau rubi, que a marca de chocolates belga Callebaut trouxe para o Brasil e tem dado o que falar.

Conversei com a chocolatier amazonense, Talita Avelino, que lançou este mês de março, na sua chocolateria Ateliê Talita Avelino (@atelietalitaavelino), o produto em Manaus em formas de pirulitos e barrinhas com pistache.

E que já vendeu 10 quilos de chocolate de rosa desde então e agora está com uma lista de pedidos para ovos de páscoa com o tal chocolate rosa.

Talita explica que “esse chocolate é fruto de 13 anos de pesquisa da Callebaut com o cacau rubi, uma espécie de cacau que tem sementes cor de rosa e é encontrada somente no Brasil, Equador e Costa do Marfim”.

Frutado, sem ser muito doce e mais leve, o chocolate rosa, de acordo com ela, combina com pistache e caramelo, por exemplo. Mas não harmoniza com tudo, não. “Testamos ele com morango e o sabor do chocolate sumiu.”

Sua forma de preparo, no entanto, é a mesma de um chocolate negro ou ao leite: em sala refrigerada, com cuidado extremo para o ponto certo do produto.

“A grande diferença dele é a cor e o sabor. Por isso tem sido um sucesso desde que lançamos e será nosso destaque nessa Páscoa”, avisa a chocolatier.

Sem corantes e com 50% de cacau rubi, o chocolate rosa – segundo a Callebaut – é rico em flavonóides, que possuem função antioxidante. Lindo por fora e saboroso e saudável por dentro, o chocolate rosa chegou como uma ótima notícia para os chocólatras de plantão!