A TV Cultura do Amazonas recebeu ontem (07/05), a segunda parte dos equipamentos para a digitalização da emissora. Até o dia 30 de maio o sinal analógico será desligado e substituído pelo digital. No carregamento que desembargou estavam, entre outros materiais, antenas e cabos de transmissão.

Os técnicos da emissora iniciarão a montagem na próxima quarta-feira (09/05). Segundo o diretor técnico da emissora, engenheiro Henrique Camargo, embora ainda faltem chegar alguns equipamentos, a emissora vai cumprir o prazo, e apesar do tempo exíguo, até o fim deste mês estará no ar com o sinal em alta definição.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) criou um calendário estabelecendo datas dentro de uma programação para que as empresas de adequassem e fizessem a conversão do sinal de transmissão de analógico para digital. No caso de Manaus, a Anatel estabeleceu o prazo final para 30 deste mês. Além da capital, a Agência determinou o desligamento do sinal analógico para as cidades de Iranduba e Careiro da Várzea, respectivamente, a 27 e 25 quilômetros de Manaus.

Após esta etapa de instalação dos equipamentos, a TV Cultura passará a transmitir imagem com qualidade e som digital. Os programas ‘ao vivo’ passarão a contar com mochilink, um equipamento que permitirá ao jornalismo, fazer entradas ao vivo, em seus telejornais, e com isso, dar mais agilidade no repasse de notícias à população.

A diretora-presidente da Fundação Televisão e Rádio Cultura do Amazonas, jornalista Celes Borges, falou do compromisso que a emissora tem com a população em levar Para ela uma programação de qualidade, educativa e cultural. Este trabalho mostra o compromisso do Governo do Amazonas em manter a TV no ar, explicou.

“Eu fui funcionária da TV Cultura na década de 70, que foi a minha escola. Voltei na década de 90, criei o núcleo de produção e modernizei a TV na época com equipamentos e caminhão de transmissão, realizando transmissões de todos os festivais folclóricos do Estado. Em 2017 retornei mais uma vez com a missão árdua de digitalizar o canal em um curto espaço de tempo, obedecendo assim a normativa do Governo Federal, que hoje se torna realidade graças ao empenho do covernador Amazonino Mendes”, disse Celes Borges.