O senador Aécio Neves (PSDB-MG) prestou depoimento na tarde da última quinta-feira (27) à Polícia Federal em Brasília, dentro do inquérito que investiga as obras da usina de Santo Antônio, no Estado de Rondônia. O senador tucano é investigado por suspeita de ter recebido propina da Construtora Andrade e Guitierrez para beneficiar empresas na construção da usina.

“Por se tratar de empreendimento conduzido pelo governo federal à época, ao qual o senador e seu partido faziam oposição, não há nada que o vincule às investigações em andamento. Os próprios delatores afirmaram em seus depoimentos que as contribuições feitas às campanhas do PSDB e do senador nunca estiveram vinculadas a qualquer contrapartida”, afirmou a defesa do senador, em nota.

O tucano foi citado em delação premiada de Sérgio Andrade, dono da construtora. Segundo um dos delatores, Andrade tratou pessoalmente de pagamentos que seriam direcionados ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) e ao deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Aécio nega todas as acusações