Juízes Bárbara Nogueira e Edson Rosas reuniram nesta semana com o capitão de fragata Ângelo Saleri e conheceram a dependências da Capitania Fluvial da Marinha em Tabatinga.

Com o objetivo de fortalecer a comunicação do Poder Judiciário com os órgãos de proteção que atuam em regiões de fronteira, os juízes de Direito Bárbara Nogueira e Edson Rosas Neto reuniram-se nesta semana com o capitão de fragata Angelo Luiz Barbosa Saleri, autoridade responsável pela Capitania Fluvial de Tabatinga (município distante 1.106 quilômetros de Manaus).

Na oportunidade, os magistrados, acompanhados do promotor de Justiça André Epifânio Martins, também conheceram as instalações da Capitania Fluvial no município e ao obter, do capitão de fragata, informações sobre atuação da Marinha – especialmente sobre a função da instituição na atividade de resguardo das fronteiras do País – se prontificaram a firmar parcerias com o órgão das Forças Armadas para favorecer a segurança da população.

Os magistrados também receberam do capitão de fragata, informações sobre a estrutura do serviço de inteligência da Marinha que pode ser útil nas atividades jurisdicionais.

Conforme o juiz Edson Rosas Neto, titular da 1ª Vara de Tabatinga, a visita às instalações da Capitania Fluvial de Tabatinga e a interação com a Marinha ofereceu subsídios para que o Judiciário projete iniciativas em prol da segurança.

A parceria, conforme o magistrado, também auxiliará o trabalho jurisdicional. “Fomos designados, no final do mês de janeiro, para atuar como magistrados em Tabatinga e ficamos felizes por sermos recebidos pela direção da Marinha, que exerce uma função importantíssima no município. Funções estas que vão desde o incentivo à preservação do meio-ambiente como no resguardo da região de fronteira, com ênfase no combate ao tráfico de drogas e ao tráfico humano por via fluvial”, disse o juiz Edson Rosas.

A juíza Bárbara Nascimento, titular da 2ª Vara de Tabatinga e diretora do Fórum da Comarca, elogiou a receptividade da Marinha para com os profissionais do sistema de Justiça do Estado e informou ao capitão de fragata que a Justiça da Comarca de Tabatinga está à disposição das Forças Armadas para colaborar com as estratégias de segurança, como também para atuar em projetos em benefício da população.

Fonte: TJ-AM