Foto: Divulgação

Na contramão da crise econômica que assola o Brasil, o município de Maués, localizado a 253 quilômetros de Manaus, vem gerando emprego e renda para a população. Em 1 ano e meio, mais de mil pessoas já foram capacitadas através de cursos profissionalizantes realizados em parceria com instituições, mais de 300 postos de trabalho foram gerados e mais de R$350 mil foram investidos em empreendedorismo na cidade.

“Temos explorado todas as oportunidades possíveis para minimizar os efeitos da crise econômica entre a população do nosso município. Na sede e na Zona Rural, investimos em alternativas que geram impacto econômico positivo”, explica o prefeito de Maués, Júnior Leite.

Uma das principais fontes geradoras de postos de trabalho são as obras públicas realizadas no município. Juntas as obras de asfaltamento e do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués), geram não só qualidade de vida para a população, mas também mais de 300 empregos diretos e indiretos através do programa Balcão de Empregos, da Secretaria Municipal de Emprego e Renda. A contratação de trabalhadores locais foi um dos pedidos do Executivo Municipal no início da execução dos trabalhos.

Além disso, investimentos em negócios locais também estão incrementando a economia. Vários empreendedores do município têm conseguido subsídios para expandir micro e pequenas empresas através do Banco do Povo, como a confeiteira Clarissa Ferreira, dona na microempresa “Doces da Clarissa”, que existe há três anos. “Agora posso aumentar minha produção e vender mais. Esta oportunidade era o que eu estava esperando. A costureira Elinilse Moraes Martins Pinheiro, que há quatro anos trabalha com prestação de serviços também não tinha recursos para investir no seu negócio. “Esse financiamento chegou em boa hora. Vai ajudar bastante a minha família e nos ajudar a crescer muito mais”, garante ela.

As duas moradoras de Maués estão entre os 118 empreendedores beneficiados com os mais de R$350 mil investidos pela instituição e provenientes do Fundo de Apoio aos Pequenos Negócios Produtivos (Funpeq). O Funpeq foi uma das alternativas criadas pela prefeitura para redirecionar recursos para setores da economia penalizados pela crise. Ele arrecada a taxa de 1,5% sobre todos os valores pagos na aquisição de bens, serviços e obras realizadas no município desde 2007, e que são destinados exclusivamente para as atividades de crédito.

“O objetivo do Bando do Povo é beneficiar, principalmente, empreendedores com acesso a crédito para investir em seus negócios e adquirirem, por exemplo, carrinhos de cachorro quente, de churrasquinho e de sorvete, equipamentos para cabelereiro e açougue”, garante Júnior Leite.

VOCAÇÃO NATURAL

A qualificação de mão de obra para atuar no setor de serviços, principalmente voltada para o turismo, também tem gerado possibilidades de aumento de renda em Maués. O programa Maués de Mais Oportunidades, que existe desde 2017, já capacitou mais de 700 pessoas em 28 cursos técnicos profissionalizantes realizados em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-AM).

“Esses cursos são muito importantes principalmente para quem mora no interior do Amazonas. Hoje em dia o mercado de trabalho é muito competitivo e esses cursos profissionalizantes são uma grande ajuda principalmente nesse período de crise.”, ressaltou o estudante Josiel da Silva, de 19 anos.

Ao todo, Maués acolhe quatro grandes eventos anualmente: Maués Folia, aniversário da cidade, Festival de Verão e Festa do Guaraná. Em todos eles, são realizadas feiras de gastronomia e artesanato que geram mais de mil postos de trabalho. Os eventos atraem muitos turistas a cidade. Em 2017, foram mais 30 mil.