O dirigente de Montenegro Milo Djukanovic se encaminha para a vitória no primeiro turno das eleições presidenciais em Montenegro, segundo os resultados publicados no domingo (15).

Segundo a ONG independente Centro para o Monitoramento (CEMI), encarregado de dar os resultados, após a recontagem das células em mais da metade dos centros de votação, Djukanovic obteve 54% dos votos, muito à frente de seu principal rival, Mladen Bojanic (34,1%).

“É a vitória do futuro europeu em Montenegro”, disse Djunovic após a divulgação dos resultados.

Quase 533 mil eleitores foram convocados às urnas entre 7h (2h de Brasília) e 20h (15h de Brasília) em 1.214 colégios eleitorais deste pequeno país dos Bálcãs.

Djukanovic, de 56 anos, foi primeiro-ministro em seis ocasiões desde 1991 e presidente durante um mandato (1998-2003). De acordo com as pesquisas, pode ser declarado vencedor já neste domingo, sem necessidade de aguardar o segundo turno, em 29 de abril.

Conduziu Montenegro à independência da Sérvia em 2006 e a sua adesão à Otan, efetiva desde 2017, para pesar da Rússia e de uma parte dos montenegrinos, em sua maioria eslavos e ortodoxos. Agora aspira a alcançar sua entrada na União Europeia.

Seu principal adversário é o empresário Mladen Bojani, também de 56 anos, que ao votar neste domingo pediu que “ponham fim ao reinado de um autocrata que quer transformar Montenegro em uma ditadura”.