Os integrantes da comitiva do escritório “Giuliani Security & Safety” seguem colhendo informações e dados sobre o sistema de segurança do estado do Amazonas. Na manhã desta terça-feira, 15, eles estiveram no Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), ambos localizados no bairro de Petrópolis, zona sul de Manaus.

Ainda nesta terça-feira, a comitiva visita a Delegacia Geral da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e acompanha atividades de uma das equipes da PMAM, a Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam). A comitiva, liderada pelo CEO do escritório norte-americano, John Huvane, esteve reunida por mais de duas horas com o comando da Polícia Militar do Amazonas, quando puderam conhecer a estrutura da corporação, o trabalho desenvolvido no estado, além das dificuldades enfrentadas no combate à criminalidade.

De acordo com o comandante-geral da PMAM, coronel David Brandão, trata-se de um intercâmbio importante para o estado na esfera da segurança pública. “Sempre digo que segurança pública é algo muito dinâmico, assim, o governador Amazonino Mendes, de forma célere, como tem agido no nosso estado, principalmente em relação à segurança, tem feito diferença. A expertise da equipe em outros países, aplicada à nossa realidade, é importantíssima”.

Durante a apresentação, que contou com a presença de todo o alto comando da corporação, foi repassado um diagnóstico preciso e detalhado da PMAM. “Cumprindo ordens do senhor governador, foi apresentado todo o diagnóstico da Polícia Militar, para que possam conhecer o que nós temos e nossa produtividade, assim possam dar suporte naquilo que nós já fazemos”, explicou o coronel David Brandão.

Segundo John Huvane, que na tarde da última segunda-feira (14/05) esteve ainda na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), a coleta de dados reais é fundamental para a elaboração do relatório final que será apresentado pelo próprio Rudolph Giuliani, em futura visita ao Amazonas.

“Nós fazemos várias reuniões e discutimos como podemos melhorar o que já existe. Nós procuramos por soluções práticas, criando novos programas, investigando problemas, por isso a inteligência deve estar atenta, daí a importância das reuniões, para no final, darmos uma solução prática”, explicou o CEO do escritório “Giuliani Security & Safety”.