A Pará.grafo Editora objetiva incentivar a literatura nacional e a formação de novos leitores, sobretudo, quando se trata da literatura produzida na região norte do Brasil.

Para isso, surgiu-nos a ideia de um projeto de publicação de poemas com temática amazônica, escritos por poetas nascidos no norte ou que possuam vínculos ­­(moram ou já moraram) com essa região e sua cultura.

Buscamos publicar, através desse projeto, poemas que versem sobre a dinâmica social, geográfica e cultural da terra e da gente amazônida, poemas que retratem ‒ em diversos estilos ‒ as coisas e formas dessa região tão extensa e rica.

Damos início com a publicação da antologia Jaçanã ‒ poética sobre as águas, que contará com a participação de até 30 poetas selecionados através deste edital. Jaçanã, uma ave comum nas américas do sul e central, dá nome a essa primeira etapa por ser uma das aves-símbolo da Amazônia, presente das matas, nos alagados e no imaginário popular.

Cada poeta selecionado terá direito a 4 (quatro) páginas no livro, das quais uma será reservada para a sua breve biografia, e receberá 1 (um) exemplar gratuitamente como pagamento pelos direitos autores.

Caso o autor queira adquirir exemplares extras para vender, presentear, expor em lançamento ou quaisquer outras finalidades poderá solicitar à editora um dos seguintes pacotes disponíveis:Cada poeta selecionado terá direito a 4 (quatro) páginas no livro, das quais uma será reservada para a sua breve biografia, e receberá 1 (um) exemplar gratuitamente como pagamento pelos direitos autores.

3. CARACTERÍSTICAS DO MATERIAL A SER ENVIADO

:: Os poemas não precisam ser inéditos, mas precisam necessariamente se enquadrar na temática amazônica, ou seja, versar sobre o ambiente, as pessoas, os costumes e crenças do norte do Brasil.

:: Cada autor deverá enviar 5 (cinco) poemas de até 30 linhas (contando as linhas entre as estrofes) em um único arquivo Word, acompanhado de uma breve biografia (máximo de 500 caracteres), para o e-mail: e.paragrafo@gmail.com

:: Não serão publicados, nesse projeto, poemas visuais, mallarmenianos, concretos, inovações, triângulos e prosa poética. Num próximo projeto, quem sabe.