Foto: Divulgação

O leite materno é a primeira vacina que a criança recebe ao nascer, além disso, é o alimento mais completo para os primeiros meses de vida. O aleitamento materno faz bem até para as mães, pois previne várias doenças como o câncer de mama. Essas e outras informações estarão presentes nas ações do Agosto Dourado promovidas pela Prefeitura de Maués, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a partir desta segunda-feira (13), em Maués.

“Faremos palestras em todas as salas de espera das Unidades Básicas de Saúde – UBSs – e com as gestantes e parturientes no Hospital Municipal Raimunda Dinelly da Silva – Dona Mundiquinha”, explica a coordenadora do programa municipal de assistência integral à saúde da mulher, Marcely Oliveira. “O objetivo é reforçar para a população a importância do aleitamento e ensinar às mulheres técnicas de amamentação para gestantes e mães”, completa.

As palestras nas UBSs trarão informações sobre a frequência ideal para a amamentação, o preparo do seio para o aleitamento. No Hospital Dona Mundiquinha, o foco serão as mães de primeira viagem, que ainda não dominam técnicas corretas de amamentação e mães que amamentam bebês de 1 a 6 meses, para intensificar o aleitamento materno exclusivo, pois faz parte de um protocolo do Ministério da Saúde.

“Nossos profissionais da Saúde estarão à disposição da população para esclarecer dúvidas sobre o aleitamento materno e incentivar a prática, que é simples, mas de extrema importância e garante a saúde da criança para o resto da vida”, explica do secretário municipal de saúde, Ildnav Trajano.

A programação encerra com um mamaço, no Museu do Homem, no dia 30. A ocasião também oferecerá atividade física e um lanche adequado às mulheres, para que elas saibam quais alimentos favorecem a produção de leite. 

AMAMENTAR É IMPORTANTE

A amamentação a ação mais importante para o desenvolvimento do bebê e para relação com a mãe. Todo leite materno é forte, nutritivo e protege contra várias doenças.

É ideal que a criança seja amamentada na primeira hora de nascimento para o estímulo de sucção e produção de leite da mãe. Além do mais, o colostro, como é chamado o primeiro leite após o parto, tem três vezes mais proteínas que o normal e imunoglobulina A (IgA), um anticorpo, por isso é chamado de “primeira vacina”.

A sintonia entre o bebê e o corpo da mãe durante o período da amamentação é tão forte que o leite muda de composição ao longo da mamada e do processo. No início, o líquido tem mais água, depois, mais gordura. A composição do leite também altera e se adapta às necessidades nutricionais da criança conforme ela cresce.

Quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe terá. Não é indicado estipular horário ou tempo certos para cada mamada, pois o bebê sabe quando e quanto necessita mamar. Além disso, não se deve dar chá, água, mingau ou outro leite nos primeiros seis meses de vida da criança, ela só precisa do leite materno.

A amamentação estimula os sentidos da criança como tato, pelo contato com a pele da mãe, o olfato, pelo cheiro do seio e do leite, e a visão, porque o bebê, embora não tenha este sentido totalmente desenvolvido, visualiza o rosto da mãe. Por outro lado, a sucção libera hormônios no organismo materno que ajudam na recuperação pós-parto.