Há três dias sem energia, o município de Manacapuru (distante 84 quilômetros de Manaus) está enfrentando um verdadeiro caos e a Prefeitura da cidade entrou com uma Ação Civil Pública junto ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) solicitando o bloqueio de parte dos bens da Eletrobrás Amazonas Energia. De acordo com o prefeito Beto D’Ângelo, os moradores estão sofrendo com paralisação do funcionamento das unidades de saúde, das aulas, no serviço de abastecimento de água, perda de merenda escolar, alimentos estragando em feiras e nos mercados, além de uma crise na segurança por conta da falta de iluminação pública.

A falta de energia também afetou o município de Iranduba (distante 39 quilômetros de Manaus), que suspendeu as aulas da

 rede pública.

“Estamos coletando todas as informações junto às secretarias municipais para que possamos decretar estado de emergência no

município”, afirmou o D’Ângelo. Ainda segundo o prefeito de Manacapuru, a falta de energia começou há duas semanas, com a tentativa de roubo de cabos de transmissões que fornecem energia no município e que ficam em Iranduba. De acordo com ele, técnicos da Amazonas Energia tentaram resolver o problema, mas o serviço foi realizado de forma paliativa e os cabos romperam-se novamente.

“Quando houve a tentativa de roubo e logo após a energia foi retomada, a própria empresa fornecedora de energia fez um zoneamento e racionamento, mas não conseguiu cumprir. Já a Prefeitura fez foi manobras no abastecimento de água para minimizar a falta dela em toda a cidade”, explicou o prefeito.

D’Ângelo afirmou único local da cidade que está funcionando com gerador de energia é o hospital Lázaro Reis e apenas para atendimentos de urgência e emergência. Mesmo com o gerador, apenas uma parte do hospital está em funcionamento.

 

NOTA OFICIAL

A Eletrobras Distribuição Amazonas informa que, na noite desta segunda-feira (18), ocorreu um curto-circuito no cabo subaquático de 69 kV que levam energia à Iranduba e Manacapuru, provocando interrupção de energia nas localidades citadas. Na última quinta-feira (14), vândalos tentaram furtar o referido cabo, no qual passou por manutenção e foi recuperado de forma provisória, já que os danos provocado pela tentativa de roubo do mesmo, trouxeram problemas não solucionáveis no curto prazo de tempo, devido à complexidade e a tecnologia embarcada nestes cabos que são fabricados e encomendados de fora do país.

Após o ocorrido, equipes foram imediatamente a subestação Iranduba, na tentativa de solucionar a interrupção de energia no tempo breve possível. A solução emergencial foi colocar em funcionamento em ilha a usina termelétrica de Iranduba, a qual está fornecendo energia prioritariamente a órgãos que prestam serviços essenciais a população, como hospitais, delegacias e escolas. Algumas localidades de Iranduba e Manacapuru ainda se encontram com interrupção de energia, com previsão para normalizar gradativamente até a próxima quarta-feira (20).

A solução que trará confiabilidade no sistema levará em torno de 25 dias para ser finalizada. A Eletrobras Distribuição Amazonas conta com a compreensão de todos os nossos clientes e informamos que estamos trabalhando para a solução definitiva dos problemas causados por esta ação inescrupulosa de vândalos na nossa rede que atende estes municípios.
A Eletrobras Distribuição Amazonas reitera o seu compromisso com a população do Estado do Amazonas em oferecer energia segura e de qualidade, contribuindo para o bem estar de seus clientes e o desenvolvimento econômico da região.