O ex-ministro José Dirceu foi solto no início da madrugada desta quarta-feira (27). Detido há um mês no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, o petista foi solto após uma votação da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

Condenado a 30 anos e 9 meses de prisão no âmbito da Operação Lava Jato, José Dirceu foi solto e logo foi encaminhado, de carro, para seu apartamento, no Sudoeste, área nobre de Brasília. Ele chegou em sua residência por volta da 1h50, com uma bolsa preta na mão e duas sacolas, conforme mostraram as imagens feitas pela TV Globo.

O relator do habeas corpus, ministro do Supremo Dias Toffoli, informou sobre a soltura do ex-ministro para a vara de execuções penais do Distrito Federal.

A decisão foi tomada a partir dos votos dos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, que já alcançaram a maioria para aceitar o pedido. Apenas o relator do caso, Edson Fachin, foi contrário ao pedido da defesa do ex-ministro.

A maioria dos ministros entendeu que o cálculo da pena do ex-ministro pode ser revisto e que, enquanto isso, Dirceu pode aguardar em liberdade o julgamento do recurso contra a condenação.